O que levar em conta no planejamento de um jardim?

A maioria das pessoas vê o paisagismo como uma questão meramente estética no melhoramento de paisagens, mas isso não é verdade. O paisagismo vai muito além da beleza, há muita funcionalidade.

O paisagismo hoje visa tanto melhorar a estética do ambiente, quanto o conforto, a funcionalidade, a privacidade, e a segurança. Tudo é planejado através de aspectos lógicos e muito interessantes. Mas como as plantas interferem em tudo isso? Nós te explicaremos um pouco dos principais aspectos que devem ser considerados no planejamento de um jardim.

    • Atenuar a luz solar direta – Em muitos ambientes, a luz solar direta passa a ser um incômodo, aumentando a temperatura do ambiente, impedindo a colocação de móveis próximos às janelas, além de alguns outros problemas. Mas o fechamento da janela causaria escuridão. Para esse caso, o paisagista pode sugerir o plantio de alguma espécie de planta na frente da janela problema. Essa espécie deverá possuir altura e copa, adequados à situação. Além disso, o aspecto estético é essencial, devendo também ser levado em conta na escolha da espécie a ser plantada.
    • Reduzir a temperatura de ambientes – Parece algo sem comprovação, mas a presença de plantas realmente reduz a temperatura do ambiente no qual ela se encontra, quando em altas temperaturas. Isso se dá devido à evaporação de água pelas folhas, processo no qual é necessária uma quantidade de calor (calor latente), sendo esse fato o responsável pela redução da temperatura local. Em locais excessivamente quentes, o plantio de árvores e arbustos é ideal, além da colocação de gramados, uma vez que quanto mais bem distribuídas as folhas no ambiente, mais eficaz será a regulação da temperatura. Esse processo pode ser facilmente relacionado com o funcionamento dos nebulizadores, e dos climatizadores.
    •  Dar privacidade – algumas áreas são muito desvalorizadas devido à falta de privacidade do local. Mas isso pode ser em muitos casos, driblado com o plantio de árvores e arbustos em locais estratégicos, tampando a maior parte dos ângulos possíveis de visão. Esse é um recurso muito utilizado, principalmente com arbustos, utilizados como cercas-vivas. A escolha da espécie a ser utilizada depende do ângulo que se pretende bloquear, além da densidade da copa da árvore ou arbusto.
    • Isolamento acústico – é algo cuja eficácia ainda está em estudo. Mas há de fato uma redução nos níveis sonoros quando o som passa por uma barreira vegetal. O balanço das folhas provocado pelo som, reflete a transformação das ondas sonoras em energia cinética, reduzindo assim os níveis sonoros do ambiente. O que nos resta saber, é o quanto isso é eficaz para diminuir os barulhos urbanos, que são grandes problemas na atualidade.
  • Melhorar a visão do local – com o plantio de plantas, é possível tampar aspectos negativos da paisagem, como obras abandonadas, lixões, fazendo com que eles não façam mais parte do visual local. Essa prática pode ser utilizada também para ressaltar vistas positivas do local, como uma vista para montanhas, ou para belas construções.

Esses foram alguns exemplos, mas existem muitas outras funções do paisagismo. Interessante, não? Aproveitem os novos conhecimentos e apliquem no seu dia-a-dia.