Como Fazer um Jardim Seco

Um jardim seco é perfeito para quem não quer ou não pode ter muito tempo para a perfeita manutenção de um jardim convencional. Apesar da aparência árida, a escolha das plantas adequadas e de elementos decorativos certos trará beleza e contemporaneidade ao ambiente.

As principais características positivas do jardim seco são a economia de água e a não utilização de agrotóxicos, já que as plantas que são usadas nestes jardins são resistentes a pragas. Um jardim seco pode ser adaptado em qualquer espaço, porém a harmonia do conjunto é melhor obtida em pequenas áreas, como varandas e jardins de inverno.

Além das óbvias plantas típicas de ambientes áridos, como a babosa (Aloe vera), pata-de-elefante (Beaucarnea recurvata) e cacto-candelabro (Euphorbia ingens) – elas são chamadas de plantas xerófitas, capazes de reduzir a perda de água e acumular o líquido durante grandes estiagens – há plantas que apesar de não serem exatamente oriundas de regiões secas, resistem ao sol e a poucas regas, condições ideais para fazer parte de um jardim seco, como a palma-brava (Opunca leucotricha) e a rosa-de-pedra (Echeveria gibbeflora).

Para auxiliar na composição do jardim seco, uma forração com pedriscos e areia, perfeitos para a drenagem do solo. O local deve ter solo leve e permeável (de preferência arenoso), pois um jardim seco não aceita ser encharcado. Por não necessitar de regas constantes, atenção ao acúmulo de poeira; limpe o jardim seco constantemente e retire folhas secas e amareladas.

jardinagem paisagismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *